Da quebra do regime

| 3 Comentários

Ontem mandei o regime para a PQP. Acordei comendo um pão branco, que não comia há mais de 1 mês. Pensei comigo mesmo que não seria nada demais. Só que meu primo tinha surpresa: o infeliz, que nunca fritou um ovo na vida, resolveu fazer um arroz de tropeiro. Ah, meus caros… ficou quase tão bom quando um que uma ex-sogra fazia. Eu saí de mim. Comi feito um jegue. Ou um porco. Ou um eqüino (não os que enrabam, sendo de grande porte, bem entendido). À tarde, outro pão branco. À noite, saladinha. Não, não estou neurótico a ponto de me sentir culpado pelo excesso. Eu conquistei isso, eu mereço um descanso.

Só que o excesso de calorias hoje pela manhã me deixou inquieto, e acabei correndo mais, bem mais do que o programado:

 

 

Voltei ao 6º lugar no ranking brasileiro da Nike! E, com a academia (sim, infelizmente tive que entrar em uma academia para fazer reforço muscular), sem desconforto algum!

11kg perdidos, agora posso, de vez em quando, comer arroz de tropeiro e outros tais… Ah, liberdade… 😀

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

3 Comments

  1. Psycho. Anorético. Neurótico. Magrelo. 😀
    Saudade! Vem pra cá no feriado!
    Beijo!

  2. Aliás, vc já viu que toda a propaganda do seu site é voltada para emagrecimento rápido, alimentação saudável e coisinhas do tipo? Será que vc está psicótico com o assunto?

  3. Acho que estou sim, mas isso na verdade não tem muito a ver com a pergunta – é que faço propaganda do que estiver vivendo no momento. Veja que falei por séculos sobre Mac e ninguém veio dizer pro papai aqui que ele é piscótico por Apple (embora o sou).

    Mas, respondendo a pergunta, devo estar mesmo piscótico, mas o arroz de tropeiro… ah, o arroz de tropeiro… 😀 Foi minha terapia! 😀

Deixe um comentário...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: