A mídia e a ideologia

| 11 Comentários

Tem uma coisa que não existe no Brasil, mas deveria existir: transparência dos meios de comunicação em relação à sua corrente ideológica. Explico: na Europa (Noruega, França e Itália são os países que me vêm à mente), os jornais são ou de partidos políticos ou declaram sintonia com algumas correntes – se auto-declaram liberais, de esquerda, conversavdores, trabalhistas, etc.

No Brasil é essa coisa meio camuflada (mas que na verdade não esconde muita coisa), e eu acho que ajudaria muito se algumas mídias declarassem a qual tendência pertecem. Vejam a Veja, por exemplo (sem trocadilho): não ficaria mais fácil e menos arrogante caso a revista se autodeclarasse representante do pensamento conservador, retrógrado, das elites brasileiras? Sim, porque a forma com a qual tratam a notícia, na minha modesta opinião de leigo em jornalismo, ultrapassa limites éticos da função do jornalismo que, se não pode deixar de omitir seu viés, deveria pelo menos conter suas narrativas ao campo das análises. Sempre a revista desqualifica as propostas das outras correntes com ironia, com sarcamo. Eu me pergunto, e o faço talvez com ingenuidade, mas com genuina curiosidade: isso é ético? Se viesse com uma etiqueta do tipo “representamos o pensamento (?) conservador”, tudo bem. Mas a forma escancaradamente enviesada, mas ao mesmo tempo “sem sair do armário” que seus articulistas se manifestam chega a irritar, e eu acho que a responsabilidade de um veículo de comunicação social deve incluir, inclusive, a informação ao leitor de que a leitura dos fatos está a repercutir uma determinada forma de pensar. Sem essa informação, não há ética. Não há sequer informação jornalística – há, sim, propaganda. E, perdão pelo exagero, mas isso é quase fascista.

E é cômico quando eles tentam defender dois pontos de vista ao mesmo tempo, como na edição dessa semana, ao tratarem das inspeções nucleares aqui no Brasil. Ora parecem contestar os argumentos do Governo Brasileiro, ora ensaiam dizer que são argumentos legítimos. Será que a mera informação não daria ao leitor melhores condições de refletir, e não seria mais honesto?

Será que toda a mídia brasileira tem que perpetuar esses exemplos? Quando seremos éticos? Quando pararemos de desrespeitar as pessoas? Quando é que se deixará de mostrar presos em delegacias, sem que houvesse o devido processo legal? Quando é que se respeitará a privacidade dos pobres nos programas jornalísticos? Quando é que separarão notícia de espetáculo? Quando é que a notícia irá favorecer o livre pensamento, ao invés de simplesmente tentar direcioná-lo para discursos lacunosos?

Autor: oculos

the guy who writes here... :D

11 Comments

  1. na cadeia evolucionária, bem lá no fundo, estão os jornalistas, só um pouquinho acima dos advogados. um jornal que se declara de esquerda ou direita só pode transmitir notícias para aquele público, logo, sua imparcialidade está comprometida. um meio de comunicação deve ao menos tentar manter sua credibilidade sem levantar bandeira alguma que não seja a da verdade. eu gosto da revista veja e creio, sim, que se ela dedica boa parte de suas páginas a ridicularizar o governo federal, é porque a atual administração fornece munição para o tal. um dos maiores articulista do país na atualidade, diogo mainardi, é um crítico ferrenho de lula única e exclusivamente porquê o presidente é uma das criaturas mais esculhambáveis dos últimos anos, ganhando até pro gugu e pro rubinho barrichelo.

    acho que tachar o jornalismo da veja de retrógrado é nao querer ver que o governo lula está predendo o país ao passado.

  2. Dadau,

    A imparcialidade, como sabemos, é um mito. Não adianta mais vivermos nos autoproclamando imparciais, quando sabemos que a própria natureza humana, a própria existência de consciência, nos leva a ser sempre parciais.

    Não condeno a Veja pelas críticas, mas sim pela arrogância. E não é só ao governo federal – eles criticam artistas, obras literárias, teorias, etc., sempre de uma forma pseudo-jornalística, utilizando de ironia e sarcasmo, o que me parece deseducado em meio de comunicação, não educando ao seu público e não promovendo debate, contraditório.

    O jornalismo deles é dinâmico, mas o viés ideológico, para mim, é retrógrado.

    Quanto a Diogo Mainardi, bem, acho que o que podia ser dito sobre ele já foi dito nesse outro post:

    http://mane.blog.br/index.php?p=108#comments

  3. a veja eh sim de pensamento retrogrado, e o mainardi o que dizer… um babaca… … e eu mais ainda, que leio os dois toda semana 😉

  4. Perdi a novela sábado!!!!! Alguém pode me dizer o que aconteceu??????

    hehehehehehe… só quis deixar um comentário alienado num post tão cheio de consciência política…

  5. Nem na utilização mais cotidiana dos signos há neutralidade. O jornalista, por exemplo, é subjetivo até no momento de colocar uma vírgula no meio do período. DO profissional de Jornalismo tem é que se exigir honestidade. No Brasil, o famoso mito da imparcialidade serve, exclusivamente, como adubo da hipocrisia.
    Abraço desta jornalista

  6. olá, alguém poderia me enviar algo sobre ideologia nos meios de comunicacao, gostaria de saber quai os principais assuntos que gravitam a árbita dos intereesses da realidade construita pelos meios de comunicacao.

  7. Eu gostaria se saber se alguém poderia escrever para mim sobre o seguinte tema: ” Comunicação na mídia forma ideologia?” É para um trabalho de escola, tem que ter opiniões de pessoas diferentes. Envie para o meu e – mail

  8. Sou estudante do ensino médio, e minha professora pediu um trabalho junto com um relatório sobre o seguinte tema: “A mídia e a formação de opiniões”.
    Entrei nesse blog que achei, e eis que surge tuuudo o que eu precisava para o trabalho achei incrivel a maneira que o autor descreve sua forma de pensar sobre o assunto!
    Posso não intender de jornalismo ou de Diogo Mainardi, mas me ajudou um bocado!

    Obrigada..

  9. Thairis,

    Fico feliz que tenha servido o texto para alguma coisa.

    Um abraço!

  10. os grande problema que enfrentamos é que os criticos da atualidade estao pegando leve com a politica..deveriam eles ir a fundo nos assuntos politicos…se todos tivessem uma visão critica, assim como essas pessoas, nosso pais que é uma m¨&%$@….seria bem melhor!!!

  11. oi…
    passei pra dizer q eu acho q a mídia se porta de uma maneira q deixa transparecer realmente q ñ se importam(e ñ se importam mesmo)encaram e sempre vão encarar as pessoas como meros leitores de suas revistas…cabe a nós decidir se vamos concordar com eles e contribuir com o sucesso deles continuando a comprar as suas noticias.

Deixe um comentário...

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: